Tudo Bahia
Portal de Notícias

Está com a barriga inchada? Veja 3 coisas que amenizam o sintoma

Para entender melhor essa questão, conversamos com uma nutricionista.

Sabia que o seu peso oscila ao longo do dia? Pela manhã, você pode ter um peso e, à noite, outro. O corpo humano é uma máquina incrível e que realiza diversas tarefas o tempo todo. Questões relacionadas a oscilações hormonais, retenção de líquidos e movimentações intestinais podem provocar inchaço abdominal.

Se você também passa por isso ao longo do dia e se incomoda com as roupas que ficam apertadas de uma hora para a outra, veja o que conversamos a respeito desse assunto com a nutricionista Anna Karolina de Medeiros Costa.

Formada pela PUC-GO e pós-graduada em Nutrição Clínica Funcional, Anna Karolina trabalha atendendo em consultório no Hospital Unique, onde também realiza o acompanhamento de pacientes que fizeram a cirurgia bariátrica.

O que causa inchaço na região da barriga?

De acordo com a explicação da nutricionista, a “distensão abdominal, que é o que comumente chamamos de barriga inchada, está relacionada com um processo digestivo deficiente, além de um desequilíbrio da microbiota intestinal, chamado de disbiose”.

Segundo Anna, as bactérias do intestino fermentam os alimentos, o que resulta em uma produção maior de gases e, claro, o inchaço.

Entre as formas de diminuir esse sintoma desagradável, a nutricionista recomenda três medidas:

  • Mastigar devagar;
  • Ter hábitos alimentares saudáveis;
  • Corrigir a digestão.

O último item da lista pode demandar acompanhamento médico, pois, em alguns casos, o inchaço abdominal tem a ver com outras condições de saúde. Se mesmo comendo devagar e com uma dieta equilibrada você continuar com inchaço, marque uma consulta com um médico gastroenterologista.

Além disso, é importante saber que, no caso de inchaço causado por retenção de líquidos, uma forma simples de amenizar o problema é consumir mais água ao longo do dia. Lembre-se também de que nenhum alimento isolado tem o poder de “curar” uma doença, por isso o ideal é buscar equilíbrio.

Na hora de fazer suas compras, prefira sempre os alimentos naturais, integrais e magros. Diminuir o consumo de açúcar, farinha branca e gordura também faz muita diferença. Se você quiser ter uma dieta adequada às suas necessidades específicas, marque uma consulta com um bom nutricionista.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais