Tudo Bahia
Portal de Notícias

ESTA dica pode aliviar os sintomas do refluxo e você não conhecia

A nutricionista informa que uma dica básica, mas muito valiosa para melhorar o refluxo é a mastigação.

Você tem a sensação de queimação no peito e na garganta, tosse seca frequente após a refeição, indigestão ou regurgita conteúdo ácido ou azedo junto com os alimentos? Se sim, é possível que você sofra com refluxo.

Essa enfermidade se caracteriza pelo retorno do conteúdo do estômago para o esôfago e em direção à boca, o que causa dor e inflamação constante na parede do esôfago.

Isso acontece quando o esfíncter, músculo que evita a volta do ácido estomacal para o esôfago, fica flácido por algum motivo. Quando flácido, os movimentos estomacais podem facilitar a abertura do esfíncter, e, com isso, pode ocorrer a passagem do ácido produzido pelo órgão em direção ao esôfago.

Esse processo, que nada mais é do que o refluxo, causa diversos sintomas desconfortáveis, além dos já citados. Veja abaixo:

  • Arroto;
  • Azia;
  • Crises de asma ou infecções de vias aéreas superiores de repetição;
  • Dificuldade para engolir os alimentos;
  • Laringite.

Para não piorar esses sintomas, quem sofre de refluxo deve evitar o consumo de alguns alimentos no seu dia a dia, como álcool, cafeína, chocolate e pimenta. Devem ser evitados também os alimentos gordurosos, pois eles dificultam a digestão, piorando os sintomas do refluxo, conforme esclarece Anna Karolina de Medeiros Costa, nutricionista do Hospital Unique (GO).

Por outro lado, segundo Anna Karolina, uma forma de controlar os sintomas do refluxo é ingerir chás digestivos, como o de alecrim, alcachofra, espinheira-santa e gengibre. Esses chás desempenham um papel importante na digestão e evitam com que o líquido ácido retorne e cause a sensação do refluxo.

A nutricionista ainda informa que uma dica básica, mas muito valiosa para melhorar o refluxo é a mastigação. De acordo com ela, quanto mais devagar for a mastigação, melhor será a digestão e com isso menos sintomas.

Recado importante: Este texto é meramente informativo. Ao aparecer qualquer um desses sintomas, procure um médico para diagnóstico e tratamento correto.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais