Tudo Bahia
Portal de Notícias

Cachorros mais brincalhões do mundo: veja lista com 5 raças

Conheça os mascotes ideais para quem tem uma casa muito animada.

Existem diversas raças de cachorros no mundo, sendo que cada uma delas foi desenvolvida para um trabalho específico, ou justamente para não trabalhar e fazer companhia.

Durante os processos de seleção que levam à formação de uma raça, também acabam sendo moldados padrões de comportamento daqueles cachorros que terão, mais ou menos, as mesmas características.

Assim, é possível saber, com boa dose de certeza, se determinado animal possui uma tendência, por exemplo, a ser agressivo, companheiro ou brincalhão.

Caso você esteja buscando um pet justamente com essa última característica, separamos as cinco raças que geram os cachorros mais brincalhões do mundo.

Confira a seguir a lista:

1. Labrador

Esses cães são conhecidos por sua inteligência, tanto que são amplamente usados por serviços de segurança ao redor do mundo.

Porém a imensa popularidade também vem do fato de ele ser muito ativo e brincalhão, tornando-se ideal para quem gosta de se exercitar com companhia ou realizar atividades que incentivam o raciocínio do animal.

2. Papillon

Essa raça é menos comum, mas nem por isso menos divertida. O Papillon está sempre disposto a brincar, seja cavando, correndo ou buscando brinquedos.

Mas fique atento quando for escolher essa raça, porque ela necessita de muita atividade, então exige um espaço constante na agenda dos tutores.

3. Dálmata

Quando for escolher por esse famoso cão cheio de pintinhas, se prepare para gastar muita energia, pois ele necessita de caminhadas e brincadeiras diárias.

Os Dálmatas são ideais para tutores ativos e atléticos.

4. Fox Paulistinha

Capaz de desenvolver muito afeto pela sua família humana, essa raça equilibra bem a vontade de brincar com a capacidade de fazer companhia, sendo até mesmo um pouco carente.

5. Beagle

Um Beagle, com certeza, irá animar uma casa, porque ele traz no pacote muita energia e alegria. Justamente por isso, exige exercícios e brincadeiras regulares para não direcionar toda essa animação para atividades destrutivas, como roer as coisas.

Independentemente da sua escolha, não se esqueça de que uma boa convivência depende do acompanhamento adequado de uma médica veterinária, para que a saúde do seu mascote esteja sempre em dia.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais