Tudo Bahia
Portal de Notícias

Dicas para saber se seu WhatsApp está sendo espionado

Pode parecer pretensioso dar dicas para saber se seu WhatsApp está sendo espionado. Mas você sabia que, em boa parte dos casos, as espionagens não têm nada a ver com uso de aplicativos espiões? Essas intrusões podem ter, sim, mais relação com descuidos básicos dos usuários.

A boa notícia é que, com dicas simples, você pode descobrir se há algum nível de monitoramento de sua vida no aplicativo de mensagens mais famoso do mundo.

Além de impedir que isso aconteça novamente, detectar se há espiões nas suas trocas de mensagens pode render ainda uma queixa na Polícia Civil.

Afinal de contas, estamos falando de um crime já tipificado na legislação. Da mesma forma, também é crime invadir qualquer outra conta digital sua: seja bancária, seja seus e-mail, ligações telefônicas ou qualquer outra que for violada por meio da tecnologia.

Dicas para saber se seu WhatsApp está sendo espionado

As dicas a seguir possuem duas finalidades: a primeira delas, claro, é ensinar como se livrar de intrusos.

A segunda é que, com a própria dica, você consegue detectar que se trata de uma forma de espionagem, contra a qual será necessário agir preventivamente.

Vamos a elas!

1. Monitore as sessões abertas no WhatsApp Web

O WhatssApp Web é uma das maneiras mais simples de espionagem, só que muitas vezes é uma espionagem até involuntária. É que qualquer pessoa que tenha acesso aos seus computadores pessoais pode acabar se tornando uma curiosa, ao tentar utilizar essa função e se deparar com a sua conta, já aberta.

Por isso, quem utiliza diariamente mais de um dispositivo (computador, notebook, tablet e celular), precisa ficar atento às sessões abertas no navegador (ou no aplicativo WhatsApp Web para computador).

Afinal de contas, essa ferramenta do Facebook para acessar o WhatsApp de um computador pode se transformar numa porta fácil de invasão, tanto por parte de curiosos, quanto por parte dos mal intencionados.

Portanto, tenha sempre o cuidado de revisar os dispositivos conectados pela Web com o seu WhatsApp. Esse gesto simples de desconectar dispositivos pode livrar o usuário de muita enrascada.

O WhatsApp Web é uma “mão na roda”, principalmente porque você consegue acelerar sua digitação e, claro, porque não lhe causa o incômodo de manusear o aparelho enquanto trabalha no computador.

Mas é importante que, ao sair do dispositivo, você se desconecte! Isso vale até mesmo para computadores compartilhados por membros de sua família.

Muitas vezes não notamos, mas o próprio app do WhatsApp no celular nos notifica se ele estiver sendo acessado também pela Web. Fique atento: a mensagem que aparece é “WhatsApp Web está ativo no momento”.

2. Não forneça mensagens recebidas por SMS para ninguém!

As mensagens por SMS são, em sua maioria, privadas. Somente têm utilidade para você mesmo. Portanto, desconfie quando algum contato estranho lhe pedir para confirmar números ou codificações enviadas por SMS.

Embora seja uma tática criminosa relativamente antiga, muita gente ainda cai no golpe e acaba passando a sua conta do WhatsApp para um invasor.

Mas há como recuperar sua conta. A própria empresa instrui como fazer isso:

Entre no WhatsApp com seu número de telefone e confirme-o com o código de seis dígitos que você receberá por SMS.

Saiba como confirmar seu número no Android ou iPhone. Assim que você inserir o código de seis dígitos recebido por SMS, a pessoa que estiver usando sua conta será desconectada automaticamente.

3. Crie um código de confirmação em duas etapas

Quando você tenta criar um código de confirmação em duas etapas (indo nas configurações do WhatsApp), pode, em alguns casos, descobrir que está sendo espionado.

Isto porque quando você tenta cadastrar esse tipo de confirmação, não conseguirá. E mais: se você, porventura, acha que criou uma e esqueceu esse código de confirmação, isso pode sinalizar que alguém está usando a sua conta e já tenha ativado o recurso.

E então, o que fazer se alguém já tiver ativado a confirmação em duas etapas?

O WhatsApp recomenda que, nesses casos, é necessário fazer o seguinte:

Você precisará aguardar sete dias para poder acessar sua conta sem o código de confirmação em duas etapas. Mesmo que você não saiba o código de confirmação em duas etapas, a pessoa que estava usando sua conta será desconectada quando você inserir o código de seis dígitos recebido por SMS. 

4. Se tiver pessoas se passando por você, avise aos amigos!

Quantas vezes você não ouviu dizer que um WhatsApp foi “clonado”? Basicamente, o esquema é o seguinte: algum ladrão sequestra a sua conta principal e começa a se passar por você, principalmente para estorquir dinheiro de amigos ou familiares seus.

De repente, algum contato seu desconfia do esquema e resolve te ligar por outro número ou te avisar por meio de um contato próximo ou comum. Ela tenta te ligar pelo número “clonado”, mas “você” não atende, quer ficar apenas conversando por mensagens de texto.

Em casos de clonagem, como o exemplificado acima, o WhatsApp recomenda que você precisa notificar ao máximo possível seus familiares e amigos. E diz mais:

Essa pessoa pode tentar se passar por você em conversas individuais e em grupos. Lembre-se de que o WhatsApp é protegido com a criptografia de ponta a ponta e suas mensagens são armazenadas em seu aparelho. Se alguma pessoa acessar sua conta de outro dispositivo, ela não poderá ler suas conversas.

5. Saiba como se livrar de spywares

Nossa quinta e última dica para saber se seu WhatsApp está sendo espionado é esta: se desconfia de que alguém “instalou” um espião no seu celular (spyware), faça uma restauração do aparelho.

Usuários mais afoitos, ao constatarem que foram vítimas de aplicativos espiões, são mais radicais: preferem formatar todo o aparelho, para se livrar de uma vez por todas do spyware.

Mas não chega a ser necessário fazer esse procedimento. Prefira restaurar seu dispositivo para a versão de fábrica.

A restauração, por si só, resolve o problema e remove o aplicativo invasor, te livrando de dores de cabeça. Mas, se você conseguir juntar evidências que levem a um suspeito, tente tomar providências legais.

Mas, antes de restaurar, um lembrete: salve tudo aquilo que será apagado na restauração, tais como fotos importantes, vídeos e outros arquivos. Esse backup ajudará muito.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais