Tudo Bahia
Portal de Notícias

Influenciadora morre após contrair coronavírus pela segunda vez

Faleceu aos 30 anos de idade a influenciadora digital Ana Paula Rubini, no último domingo (04/10). A jovem faleceu após contrair coronavírus pela segunda vez. Ela estava em tratamento contra um câncer. Ana tinha mais de 133 mil seguidores no Instagram e mais de 400 mil no TikTok.

A influenciadora havia contraído o vírus pela primeira vez em agosto e recebeu o resultado positivo novamente para a doença no final de setembro. Ana compartilhava a sua vida do dia a dia no hospital em suas redes sociais.

Ela descobriu um linfoma na região pélvica em 2013, mas com tratamento, ela conseguiu se curar. No início deste ano foi diagnosticada novamente com um linfoma agora no órgão genital.

Influenciadora não resistiu após contrair coronavírus pela segunda vez

No meio do tratamento do câncer, a influenciadora contraiu, pela segunda vez, o coronavírus. “Era só o que faltava. Acabamos de receber o resultado da covid, e sim, deu positivo… faz uns 7 dias que perdi o paladar, mas como tenho quimioterapia recente no corpo, imaginava que podia ser dela. Não vou poder transplantar por enquanto, mas o criador sabe de todas as coisas”, escreveu em seu Instagram.

Em setembro, Ana Paula tinha compartilhado o segundo resultado positivo para a doença. “Ontem não foi fácil… o teste do COVID deu positivo de novo…. sai do outro quarto, pra ala da COVID, tive febre novamente e ontem desmaiei. Foi uma noite horrível! Porém o tratamento [para o câncer] não vai parar”, dividiu com seus seguidores.

A jovem não resistiu e, no último domingo, veio a falecer. Blogueira, que também lutava contra um câncer, deixa marido e uma filha de 10 anos.

COVID-19: vacina pode ficar pronta até o fim do ano

São milhões de mortes por todo o mundo. Vitimas fatais são de todas as idades e condições sociais, acometidas pelo novo coronavírus.

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, afirmou, na última terça-feira 6 de outubro, em seu discurso de fechamento do Conselho Executivo da OMS, que tem esperança para que a vacina contra a COVID-19 esteja pronta até o fim de 2020. “Vamos precisar de vacinas e há esperanças que possamos ter uma vacina até o final deste ano. Há esperança”, afirmou.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais