Tudo Bahia
Portal de Notícias

Bolsonaro afirma que problema no auxílio é por “erro” dos trabalhadores

De acordo com o presidente Jair Bolsonaro, os erros identificados no acesso ao auxílio emergencial não são de responsabilidade do governo.

O auxílio emergencial de R$ 600,00 já foi aprovado para 50,5 milhões de brasileiros, mas 17 milhões ainda aguardam resposta. De acordo com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), os problemas enfrentados para liberação do auxílio não são de responsabilidade do governo.

O presidente afirmou para apoiadores que estavam em frente ao Palácio da Alvorada que “muita gente deu golpe” com a inserção dos dados errados e que não existe falha geral que prejudique os beneficiários.

Diferentemente disso, os trabalhadores vem se queixando de falhas técnicas no acesso, além de enormes filas nas agências da Caixa Econômica Federal. Depois do ocorrido, o governo incluiu outros bancos em que o trabalhador pode receber o auxílio.

Apesar do posicionamento de Bolsonaro, o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, veio a público se desculpar por eventuais problemas de acesso às plataformas.

Pedidos em análise

A previsão era de que a Dataprev informasse os resultados do processamento de mais 14 milhões de pedidos do auxílio emergencial na última quarta-feira (13). As solicitações foram feitas através do aplicativo e do site do programa, mas a resposta ainda não foi divulgada.

Atualmente, 2,3% do total de quem se inscreveu no site e aplicativo estão em processamento adicional em função da complexidade de cenários e cruzamentos.

A Dataprev é a responsável pelo processamento das informações e a homologação dos dados é realizada em conjunto com o Ministério da Cidadania. A caixa é responsável pelo pagamento do auxílio aos beneficiados.

Segunda parcela do benefício

Na manha de 15/05, o governo publicou o calendário com as datas do auxílio emergencial, que começam a ser pagos no dia 18 de maio de 2020.

Auxílio emergencial do governo federal

Com o intuito de auxiliar os trabalhadores brasileiros no cenário de pandemia pelo novo coronavírus, o governo federal criou o auxílio emergencial. O benefício financeiro é destinado a trabalhadores informais, autônomos, desempregados e microempreendedores individuais (MEI).

Inicialmente o benefício será pago por três parcelas de R$ 600,00, para até duas pessoas na mesma família. Além de R$ 1.200,00 para as mulheres que sejam as únicas responsáveis pelo sustento da casa.

Também tem direito ao benefício os inscritos no Cadastro Único até o dia 20 de março e os beneficiários do Bolsa Família.

Conheça o programa auxílio emergencial, acesse as informações que estão no site da Caixa Econômica Federal.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais