Tudo Bahia
Portal de Notícias

Caixa bloqueia transferências do auxílio emergencial

Segundo o banco, as transferências do auxílio emergencial burlam os calendários estipulados, mas a suspensão das transações é temporária.

Nesta semana a Caixa Econômica Federal decidiu bloquear as transferências do auxílio emergencial das contas digitais. De acordo com o presidente do banco, Pedro Guimarães, a medida foi tomada porque os beneficiários estavam transferindo os R$ 600 para contas de conhecidos. Dessa forma, burlando o calendário de saques em dinheiro. No entanto, a Lei que criou o benefício permite que quem recebeu o valor na poupança digital possa enviá-lo para outra conta bancária sem custo.

De acordo com o texto, é permitida “no mínimo uma transferência eletrônica de valores ao mês sem custos para conta bancária mantida em qualquer instituição financeira habilitada a operar pelo Banco Central”. Mas, Guimarães justificou o bloqueio dizendo que com a possibilidade de transferências muitas pessoas sairiam de casa para pegar o dinheiro sem a organização planejada gerando aglomerações.

“A Caixa informa ainda que a organização do pagamento das novas parcelas do auxílio emergencial visa evitar aglomerações nas agências bancárias e contribuir para a observância das medidas de proteção à saúde da população e de segurança no sentido de evitar a propagação da COVID-19” disse o banco em nota.

Para acessar o dinheiro, cerca de 100 mil pessoas usaram o cartão virtual da Caixa para fazer transferências do auxílio emergencial para conta do Mercado Pago ou geraram um boleto com esse objetivo. Segundo Túlio Oliveira, vice-presidente da empresa, “essas duas transações não têm custos. O cliente está escolhendo a melhor solução para ele”. Nesses casos é possível fazer a retirada do valor em caixas eletrônicos do Banco 24 Horas usando QR Code. No entanto, a transação tem um custo de 4,90 reais.

Pagamento da nova parcela

O calendário estipulado para os saques da nova leva da ajuda de custo tem início no dia 30 de maio e vai até 13 de junho. A retirada dos R$ 600 será feita de acordo com o mês de aniversário de quem teve o benefício aprovado. Portanto, a Caixa deixou as transferências do auxílio emergencial suspensas até a data para recebê-lo em dinheiro.

A segunda parcela do auxílio emergencial começou a ser paga nesta quarta-feira (20) para aqueles que não estão inscritos no Bolsa Família. Sendo assim, os primeiros a receber os R$ 600 são as pessoas que fazem parte do Cadastro Único e aqueles que fizeram suas solicitações pelo site ou aplicativo. Inicialmente, 5 milhões de beneficiários, que nasceram em janeiro e fevereiro e pediram a ajuda de custo até 30 de abril, terão acesso à quantia.

No entanto, mesmo quem recebeu a primeira parcela numa conta própria terá o valor creditado na poupança digital da Caixa. Assim estão montados três calendários: o da poupança social digital, o dos beneficiários do Bolsa Família e o último para saque em espécie ou transferência. Enquanto isso, os novos aprovados, que ainda vão embolsar os primeiros R$ 600, terão o pagamento na conta bancária especificada no cadastro.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais