Tudo Bahia
Portal de Notícias

Privatização dos Correios não deve sair antes de 2022

Os estudos sobre o modelo de privatização dos Correios só deverão estar prontos no final de 2021.

O presidente dos Correios, Floriano Peixoto, afirmou que os estudos sobre o modelo de privatização da estatal devem estar prontos apenas no final de 2021 e, com isso, a operação só deve sair do papel em 2022. As expectativas em torno da privatização dos Correios estavam altas em razão de declarações do ministro das Comunicações, Fábio Faria, que afirmou haver interessados na compra da estatal.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e o Consórcio Postar estão conduzindo o estudo de avaliação dos cenários de desestatização do setor postal brasileiro, que abriga mais de 95 mil funcionários em todo o Brasil.

De acordo com informações divulgadas pelo governo federal, a desestatização da empresa já estava prevista para 2021, junto com ABGF, Ceagesp e Telebras, como informou o Secretário de Desestatização, Salim Mattar.

A discussão sobre a privatização dos Correios já vem desde o ano passado, quando a Agência Brasil noticiou em 07 de junho de 2019 a probabilidade do acontecimento. Assim, em abril de 2020 Bolsonaro autorizou o início dos estudos para dar andamento ao processo de desestatização da companhia. Os estudos estão em andamento.

Saiba mais sobre a privatização dos Correios

A última seleção para contratação de novos profissionais dos Correios aconteceu em 2017, organizado pelo IADES, e foi voltado para o preenchimento de 88 vagas imediatas mais formação de cadastro reserva.

No final de maio de 2020, durante a live semanal feita em suas redes sociais, o presidente Jair Bolsonaro comentou sobre o desejo de privatizar estatais. Entre as empresas que o governo estuda estão os Correios.

Segundo Jair Bolsonaro, “serviços melhores e mais baratos só podem existir com menos Estado e mais concorrência, via iniciativa privada”, comentou.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou durante entrevista que a Magalu e outras quatro empresas já haviam manifestado interesse na privatização dos Correios.

De acordo com ele, esse processo ocorrerá na gestão de Jair Bolsonaro. “Já tem cinco players interessados. A Magalu é um deles. O Amazon, a DHL, Fedex”, comentou o ministro em entrevista ao canal Café com Ferri.

Apesar disso, no último dia 26 de setembro, Faria afirmou ter se antecipado a um possível interesse de mercado. Ele não chegou a receber uma proposta formal de qualquer uma das cinco grandes empresas que ele havia mencionado antes.

Sobre os Correios

Apesar das ameaças de privatização dos Correios, a estatal vem desenvolvendo novidades para melhorar os seus serviços. Atualmente com App dos Correios é possível que os clientes realizem alguns serviços, como:

  • Pré-atendimento: que objetiva reduzir o tempo no atendimento presencial;
  • Correios celular: o cliente pode realizar recargas, consulta de saldos, consulta de data de validade do plano, entre outros;
  • Rastreamento: por meio do código do produto, é possível rastrear sua encomenda em qualquer lugar do Brasil;
  • Entre outros.
você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais