Tudo Bahia
Portal de Notícias

Caixa libera redução de juros de financiamento habitacional

A Caixa Econômica Federal autorizou uma série de medidas relacionadas ao financiamento habitacional para ajudar seus clientes durante a pandemia.

A Caixa Econômica Federal resolveu reduzir as taxas de juros cobrados sobre financiamento habitacional. Agora, ao financiar casa própria usando recursos da linha de crédito SBPE, a Taxa Referencial irá diminuir. Como resultado, poderá haver uma queda de até 0,5 percentual. Portanto, a mínima será de TR + 6,25% e a máxima de TR + 8% por ano.

Neste mês de outubro de 2020, o banco atingiu os R$ 500 bilhões em crédito habitacional. Essa é uma marca histórica para a Caixa. Isso significa que o aumento foi de 13,4% desde janeiro de 2019. Na época, o saldo na carteira de crédito habitacional era de R$ 441 bilhões.

Novas medidas para financiamento habitacional

Outra novidade no financiamento habitacional é a ampliação do programa de carência na compra de imóveis novos. Dessa forma, será possível estender o início do pagamento de contratos imobiliários até o final de 2020. Também foi liberada a possibilidade de escolher pagamentos parciais com prestações por até seis meses. Ou seja, quem tiver dificuldade de voltar a pagar as prestações integralmente poderá escolher:

  • Pagar 75% das parcelas por até seis meses; ou
  • Pagar entre 50% ou 75% das parcelas por até três meses.

Dessa forma, a Caixa espera ajudar mais de 620 mil clientes. Uma terceira medida define que o pagamento mensal de juros e amortizações só serão incididos a após seis meses da contratação. Nesse caso serão cobrados seguros e taxas de administração contratual. A expectativa é que 30 mil pessoas sejam beneficiadas também.

A partir de 19 outubro de 2020, o banco ainda realizará uma feira da Casa Própria totalmente online. O evento irá oferecer crédito para financiamento habitacional digital. A CEF informou que, desde o início de 2019, já foram liberados 172 bilhões em crédito imobiliário. Os benefícios chegaram a 887 mil famílias, somando 2,8 milhões de pessoas.

Todas as medidas foram criadas pela Caixa com o intuito de ajudar os clientes durante a crise econômica gerada pela pandemia de coronavírus.

você pode gostar também

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais