Tudo Bahia
Portal de Notícias

Caixa paga auxílio emergencial para novo grupo do Bolsa Família

A Caixa Econômica Federal começou, no dia 17 de novembro de 2020, o pagamento do terceiro lote residual do auxílio emergencial no valor de R$ 300 ou em dobro para mães solo e chefes de família.

As datas de pagamento são definidas com base no NIS (Número de Identificação Social) dos beneficiários. Quem recebe pelo Bolsa Família pode sacar o dinheiro em agências da Caixa Econômica Federal, rede de lotéricas e correspondentes bancários.

Quem recebe o pagamento hoje (24/11) são beneficiários com NIS final 6. Confira o calendário completo:

8ª parcela do auxílio emergencial para os inscritos no Bolsa Família

Data do pagamentoBeneficiário do Bolsa Família
17 de novembroNIS final 1
18 de novembroNIS final 2
19 de novembroNIS final 3
20 de novembroNIS final 4
23 de novembroNIS final 5
24 de novembroNIS final 6
25 de novembroNIS final 7
26 de novembroNIS final 8
27 de novembroNIS final 9
30 de novembroNIS final 0

Confira abaixo quantas cotas você poderá receber

  • Quem recebeu a primeira parcela em abril de 2020: nove cotas (cinco de R$ 600 e quatro de R$ 300);
  • Quem recebeu a primeira parcela em maio de 2020: oito cotas (cinco de R$ 600 e três de R$ 300);
  • Quem recebeu a primeira parcela em junho de 2020: sete cotas (cinco de R$ 600 e duas de R$ 300);
  • Quem recebeu a primeira parcela em julho de 2020: seis cotas (cinco de R$ 600 e uma de R$ 300).

Novas regras para o auxílio emergencial

Nem todo cidadão teve a oportunidade de receber as novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 300. Com a prorrogação da MP, novas regras foram definidas. Sendo assim, deixam de ter direito ao auxílio emergencial:

  • Quem veio a falecer (descendentes não receberão as parcelas);
  • Quem tem menos de 18 anos (exceto mães);
  • Conseguiu emprego durante os pagamentos do auxílio emergencial;
  • Preso em regime fechado;
  • Mora fora do Brasil;
  • Até 31 de dezembro de 2021, tinha bens de qualquer natureza em valores superiores a R$ 300 mil;
  • Recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70 no ano de 2019;
  • Ganhe mais de meio salário mínimo e a renda da família seja maior que três salários;
  • Recebeu algum tipo de benefício, exceto Bolsa Família (previdência, seguro-desemprego, entre outros).
  • Bolsa Família: quais motivos podem cancelar seu benefício?

Ampliação do Bolsa Família em 2021

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou que o substituto do Bolsa Família está pronto e deve ser lançado no mês de dezembro. A citação foi feita durante evento no Palácio Guanabara, no dia 16/11.

O ministro informou que o programa social já tem orçamento próprio e deve atingir mais de 20 milhões de brasileiros considerados de baixa renda. “O programa já está pronto, foi todo trabalhado, já foi apresentado ao presidente, só falta o ok, e isso não tem a ver com a grana, até porque temos previsto para o ano que vem 34,8 bilhões de reais”, disse o ministro a jornalistas.

O governo estudo, inclusive, oferecer uma proposta com auxílio-creche e bônus para para bons estudantes que sejam membros do Bolsa Família. Agora, resta aguardar o pronunciamento oficial com essas melhorias para o programa social.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais