Tudo Bahia
Portal de Notícias

Mais de 30% das agências do INSS continuam fechadas

Quase um terço das agências do INSS não foram reabertas, os estados que mais sofrem são Amapá, Maranhão, Alagoas, Goiás, Amazonas e Pará.

Era para todas as agências do INSS – Instituto Nacional do Seguro Social serem reabertas quatro meses atrás, mas 31,2% delas continuam fechadas. Ou seja, quase um terço do total das agências da Previdência Social que existem no Brasil. Em números exatos, de 1.560 filiais só 1.703 foram realmente reabertas.

Agências do INSS permanecem fechadas

Os estados que mais sofrem com os fechamentos são o Amapá e o Maranhão, ambos estão com mais da metade das sucursais do INSS fechadas. Sendo que no primeiro 66,6% não foram reabertas, e no segundo 53,8% ainda estão fechadas.

Os estados de Alagoas, Goiás, Amazonas e Pará estão com mais de 40% de suas agências fechadas. Os números foram levantados pelo jornal Metrópoles.

Faltam servidores

Em outubro do ano passado, o gerente executivo do INSS no Rio de Janeiro, Caio Figueiredo, disse que o Instituto Nacional do Seguro Social está sofrendo com a falta de servidores ativos. Só no RJ, 70% dos servidores eram de grupos de risco da COVID-19.

“A gente entende que existe uma carência da população pelo atendimento presencial. É uma questão cultural, principalmente pela faixa etária atendida. Mas a gente reabriu as unidades de forma parcial, porque não tem servidores suficientes que não sejam grupo de risco”, disse Caio Figueiredo em entrevista ao jornal Extra na época.

Segundo Adriane Bramante, do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), a situação do órgão poderia ter sido evitada. “A falta de servidores é um problema crônico da Previdência, mas se agravou ainda mais na pandemia, o que já era esperado. Está um caos, as pessoas ficam horas esperando para ser atendidas no (telefone) 135. Quando não conseguem, vão às agências, mas não são atendidas sem agendamento”, disse também ao jornal Extra.

Próximo concurso do órgão

Segundo informações, o INSS deve lançar novo concurso no ano que vem. A expectativa de abertura é grande porque o órgão já se encontra com déficit de quase 20 mil servidores. Porém, o novo processo seletivo ainda não foi requerido pelo Instituto Nacional do Seguro Social ao Ministério da Economia, porque o instituto precisa passar por avaliação interna para saber do que realmente precisa.

O último concurso do órgão é de 2018 e previa o preenchimento de, pelo menos, 7.888 novas vagas em três cargos. Mesmo com a carência de servidores pelo Brasil, o INSS deve voltar a planejar seu novo concurso apenas quando os contratos temporários de força-tarefa forem encerrados. Por isso, a previsão de abertura é só para o ano de 2022. 

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais