Tudo Bahia
Portal de Notícias

No Brasil, gasolina mais cara passa a custar R$ 7,49 o litro

Além da gasolina, o preço do gás de cozinha também sofreu reajustes promovidos pela Petrobras.

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) divulgou o levantamento realizado entre os dias 10 e 16 de outubro de 2021. Nele, consta que a gasolina mais cara do Brasil passa a custar R$ 7,49 o litro.

De acordo com o relatório, a gasolina comum mais cara paga no país foi de R$ 7,49 no município de Bagé, estado do Rio Grande do Sul. No mesmo levantamento, foi identificado que o preço mais baixo é de R$ 5,29 no município de Cotia, em São Paulo.

Gasolina mais cara no Brasil

Apenas em 2021, o preço da gasolina já teve 62% de aumento. Segundo a Petrobras, os reajustes são fruto da variação do preço em dólar e a alta demanda dos produtos no mercado internacional.

O último aumento da Petrobras foi no dia 09 de outubro de 2021, que passou de R$ 2,78 para R$ 2,98 para as distribuidoras. Segundo a companhia, o aumento foi depois de quase 60 dias de estabilidade nos valores.

Além do estado Rio Grande do Sul, outras localidades apresentaram o combustível acima dos R$ 7,00, confira:

  • Rio de Janeiro: R$ 7,39;
  • Acre: R$ 7,30;
  • Minas Gerais: R$ 7,17;
  • Piauí: R$ 7,15;
  • Mato Grosso: R$ 7,04.

O levantamento apontou também o avanço nos preços do litro do etanol (0,9%) e do diesel (0,3%), em relação a semana anterior.

Aumento do gás de cozinha

Outro grande vilão do bolso do brasileiro tem sido o gás de cozinha. Os reajustes do produto já chegaram a quase 50% de aumento em 2021.

Conforme os dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás e Biocombustíveis, o preço médio do gás de cozinha já alcança R$ 100 no Brasil.

Um dos responsáveis quanto aos aumentos que o item vem ganhando é a alta demanda de propano, que é a principal matéria-prima do produto, e subiu quase 100% nos grandes produtores da matéria.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais