Tudo Bahia
Portal de Notícias

Liberado saldo do lucro FGTS nas contas; saiba quando é possível sacar

O lucro do FGTS, que já foi depositado nas contas, pode ser consultado por meio de canais virtuais. Saiba os detalhes.

De acordo com informações da Caixa Econômica Federal, já foram depositados aproximadamente R$ 8,13 bilhões do lucro do FGTS, que representa 96% dos ganhos obtidos em 2020. Dessa forma, os beneficiários já podem acessar os valores.

O saque do FGTS, no entanto, continua seguindo as regra previstas em lei, não podendo ser realizada de forma indiscriminada.

Lucro do FGTS: consulte o saldo

Os beneficiários devem ter contas ativas ou inativas do FGTS para ter direito ao lucro. Para verificar o saldo da conta, de forma virtual, é possível acessar os seguintes canais:

  • Baixe o aplicativo do FGTS;
  • Acesse o site da Caixa Econômica Federal;
  • Acesse o internet banking da Caixa, desde que seja cliente do banco; ou
  • Telefone: 3004-1104 (para as capitais brasileiras ou regiões metropolitanas) e 0800-726-0104 (demais regiões).

Além dessas possibilidades de acesso, os beneficiários do FGTS poderão comparecer até um balcão de atendimento, junto à agência da Caixa Econômica Federal. Caso escolha essa opção, leve toda a documentação que comprove a identidade e as informações solicitadas.

Saque do FGTS: quando pode ser feito?

Apesar da liberação do lucro do FGTS, os beneficiários não poderão realizar o saque de forma aleatória. Dessa forma, deverão ser respeitadas as condições previstas em lei.

Confira alguns casos em que o saque é permitido:

  • Para utilizar o dinheiro na compra, amortização ou entrada de valores para adquirir a casa própria;
  • Quando o beneficiário for se aposentar;
  • Em demissão sem justa causa;
  • Quando contrato temporário é finalizado;
  • Com idade igual ou superior a 70 anos;
  • Fechamento de empresa;
  • Aqueles que ficaram, no mínimo, três anos seguidos sem trabalhar com carteira assinada.

Além disso, o governo federal possibilitou uma modalidade de saques de forma anual, que corresponde ao saque-aniversário. Para isso, no entanto, o beneficiário precisa aderir à modalidade.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais