Tudo Bahia
Portal de Notícias

Quanto tempo duram os sintomas da dengue? Entenda como a doença funciona

A seguir, conheça um pouco mais sobre a doença.

A dengue é uma doença infecciosa que se transmite pelo vírus DENV 1, 2, 3, 4 ou 5. Em nosso país, temos os primeiros quatro tipos desse vírus, e a transmissão ocorre por meio da picada de um mosquito fêmea do Aedes aegypti que esteja contaminado. É mais comum que os casos de dengue aumentem durante os meses quentes ou em períodos de chuva.

Os sintomas mais comuns da doença são: febre, dores de cabeça, sensação de dor na parte de trás dos olhos, fadiga e dores nas articulações. Em algumas pessoas, a doença pode evoluir para quadros mais graves — a dengue grave pode provocar hemorragias e até mesmo falência dos órgãos, chegando a ser fatal.

Para ter o diagnóstico, é preciso avaliação clínica e, em alguns casos, exame de sangue para fazer contagem de plaquetas. Não existe um tratamento universal para a dengue, mas sim recomendações básicas de repouso, hidratação e uso de analgésicos e antitérmicos, quando houver necessidade.

O tempo médio da doença é de cinco a sete dias, mas esse período pode ser maior dependendo da gravidade do paciente — em adultos saudáveis, é possível a recuperação em até três dias.

Em pessoas idosas, gestantes, crianças e pacientes com doenças que afetam o sistema imunológico, como câncer e AIDS, é comum que os sintomas demorem até 12 dias para passar totalmente. Nesses casos, a recomendação de repouso, alimentação saudável e hidratação é ainda mais decisiva.

A dengue hemorrágica, que é o tipo mais grave da doença, costuma durar entre sete e 10 dias, sendo que a fase mais crítica, quando há sinais de choque, tende a ocorrer entre o terceiro e o quinto dia.

Os sintomas da dengue hemorrágica são semelhantes aos da dengue comum, e sua gravidade tem a ver com alterações na forma como o corpo realiza o processo de coagulação sanguínea.

Os pacientes com dengue hemorrágica podem ter outros sintomas além dos clássicos, apresentando sangramentos em diversas partes do corpo, como nariz, gengiva, intestino, útero e trato urinário. Em situações mais severas, a doença pode provocar desidratação grave e doenças neurológicas, respiratórias, cardíacas e hepáticas.

Por isso, é importante evitar focos que ajudem a proliferação do mosquito, como pneus ou vasos de plantas que acumulem água da chuva.

Além disso, é preciso buscar ajuda médica com urgência em caso de apresentação dos sintomas, especialmente se houver sangramentos, pois a dengue hemorrágica pode levar à morte em poucas horas.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais