Tudo Bahia
Portal de Notícias

Auxílio emergencial atinge marca histórica de investimentos

Até agora, o Governo Federal já investiu mais de R$ 200 bilhões em pagamentos do auxílio emergencial. A previsão é de chegar aos R$ 330 bilhões.

O auxílio emergencial atingiu um recorde de investimentos do Governo Federal para ajudar a população durante a pandemia, totalizando em R$ 250 bilhões até agora. Nesta terça-feira (17/11), 3,4 milhões de pessoas nascidas em novembro receberam mais uma parcela. Os pagamentos do Ciclo 4 terminam nesta sexta (20/11) com os depósitos para os beneficiários que fazem aniversário em novembro. 

“Alcançamos nova marca histórica, que demonstra o empenho do Governo Federal em proteger e dar condições de sobrevivência àqueles que mais necessitam. Criamos uma rede de proteção social que virou referência no mundo pela dimensão e eficiência na operação”, afirmou o ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni. 

Até o final de 2020, ainda serão depositados mais dois ciclos do auxílio emergencialcontando com pessoas que devem receber os R$ 600 e outras que contarão com as parcelas residuais de R$ 300. A previsão é que os investimentos cheguem a R$ 330 bilhões. 

Prorrogação do auxílio emergencial 

A primeira extensão do benefício foi autorizada em duas parcelas de R$ 600 a serem pagas em julho e agosto. Já em setembro, foram aprovadas quatro novas cotas no valor de R$ 300. Dessa forma, quem começou a receber o auxílio emergencial em abril, terá direito a nove parcelas no total. Os inscritos pelo Bolsa Família também terão todas as cotas. 

Os beneficiários que tiveram os pagamentos da quinta parcela entre setembro e outubro terão apenas três residuais. Enquanto quem conseguiu a aprovação a partir de agosto só terá as cinco parcelas iniciais. Ou seja, o número de recebimentos do auxílio emergencial depende do mês que o cadastrado começou a receber. Sendo assim, os pagamentos estão previstos para serem feitos apenas até o final de dezembro de 2020.  

No entanto, parlamentares pediram por mais uma extensão do benefício, entrando com pagamentos em 2021. A proposta é que sejam depositadas mais três cotas de R$ 300 entre janeiro e março. O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a admitir a possibilidade se houver uma nova onda de contaminações por coronavírus.  

De acordo com relatório do Instituição Fiscal Independente (IFI) do Senado Federal, a prorrogação do auxílio emergencial poderia custar até R$ 15,3 bilhões. O valor é calculado para quatro meses.  

Minidocumentário sobre o benefício 

Graças ao sucesso da ajuda de custo governamental, o Ministério da Cidadania (MC) lançou um minidocumentário sobre o auxílio emergencial. O curta-metragem tem quase 25 minutos de duração e fala sobre a importância das parcelas para os brasileiros durante a pandemia. O filme foi gravado com moradores de 11 cidades do interior da Paraíba e de Pernambuco. 

A equipe do MC escolheu esta região, pois o Nordeste é a casa da maioria dos beneficiários do auxílio. De acordo com os dados do governo, 38% das pessoas que tiveram acesso aos pagamentos vivem nessa área. Além de mostrar como o auxílio emergencial ajudou pessoas durante a situação de emergência, também demonstra como os depósitos contribuíram para manter a economia brasileira funcionando. 

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais