Tudo Bahia
Portal de Notícias

Conselheiro de Trump afirma que a retomada do comércio pode causa ‘mortes desnecessárias’

Na última terça-feira (12/05), em audiência virtual realizada no Senado norte-americano, o infectologista Anthony Fauci destacou que o relaxamento precoce das medidas de isolamento tende a levar o país para novos picos de contágio. O principal conselheiro de Trump, especialmente no combate à COVID-19, disse que as consequências de reabertura do comércio podem ser bastante sérias.

“Há um risco real de que a reabertura provoque surtos incontroláveis, o que, paradoxalmente, faria o país regredir [no combate à doença]. Isso causaria sofrimento desnecessário, mas também atrasaria a recuperação econômica”, argumentou ao longo de seu pronunciamento.

Todos os especialistas participaram da conversa por meio de videoconferência, já que estão em quarentena. A medida foi estabelecida após uma série de funcionários serem diagnosticados com o novo coronavírus.

Conselheiro de Trump alerta sobre as subnotificações

De acordo com Fauci, o estado norte-americanos deveriam entrar em consonância com as recomendações dos especialistas. Seria necessário esperar condições propícias para a retomada econômica, no sentido de evitar o aumento no número de infecções.

O epidemiologista também enfatizou que tudo isso pode ser controlado, desde que os parlamentares não flexibilizem as medidas de isolamento. Seu argumento principal reside na falta de garantias para a proteção efetiva. A vacina ainda está em fase de testes e não há nada oficialmente eficaz para ajudar a população.

“Se certas áreas se abrirem prematuramente, minha preocupação é que possamos ver picos que se transformam em surtos”, proferiu durante a audiência. “As consequências podem ser sérias. Mesmo em Estados que reabrem em ritmo deliberado… não há dúvida de que, quando você recua na mitigação, verá alguns casos reaparecerem”.

Anthony Fauci também alertou sobre as subnotificações dos casos. Dessa maneira, o número de mortes pode ser ainda maior do que o oficial. Muitas pessoas estão morrendo em casa sem ao menos serem diagnosticadas.

Anthony Fauci desmente desentendimento com Trump

Ao longo das últimas semanas, o infectologista fez alguns comentários que nem sempre entravam em concordância com as posições da Casa Branca. A imprensa norte-americana começou a suspeitar que o conselheiro de Trump estivesse passando por divergências com o presidente dos Estados Unidos.

Os rumores aumentaram no início de maio, quando Donald Trump informou sobre o fim do gabinete contra a crise da pandemia. Afinal de contas, Anthony Fauci tinha um papel relevante no projeto.

Entretanto, durante a videoconferência, Fauci desmentiu qualquer problema pontual com Trump. “Não há uma relação de confronto entre mim e o presidente Trump. Ele ouve opiniões de várias pessoas e nem sempre concorda com elas. Mas nunca houve um relacionamento confrontacional entre mim e o presidente”, explicou.

LEIA TAMBÉM

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa política de privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições. AceitarLer mais